CONCEITO DE CASA MÍNIMA

"Casa Mínima" significa ocupar pequenos espaços com o máximo conforto.

Tudo o que não incomoda é confortável e, aqui, "pequenos espaços" são áreas que, embora diminutas, ainda permitem projetar e criar ambientes dentro de padrões ergonômicos aceitáveis.

Os padrões ergonômicos aceitáveis são enumerados pela Ergonomia, ciência que diz o quanto as coisas devem medir para serem confortáveis.

Esse é o primeiro ponto.

Outros pontos, igualmente fundamentais, que também precisam ser analisados detidamente dentro do contexto da Casa Mínima, são: sistema estrutural do espaço a ser trabalhado, iluminação natural x artificial, instalações elétricas e hidráulicas, paredes, aberturas e mobiliário apropriado.

É preciso que tudo isso converse entre si e funcione, ao lado beleza e do conforto, para a Casa Mínima sair a contento.

Felix Rego/Editor
(Formado em Arquitetura e Urbanismo e em Direito, e pós-graduado em Semiologia, entre outros.)